Notícias

Caros amigos, caras amigas. A Cafaz chega aos quase 30 anos, prestando serviços de qualidade maior à saúde da classe fazendária cearense, tendo por característica o ambiente de neutralidade, distante sempre das lutas e interesses de cunho político, partidário, algo que ofusque a sua vital trajetória. Desse pensamento, graça a Deus, todos comungamos.

Participamos da criação da Cafaz e entendemos que ela requer o discernimento, o esforço e a participação efetiva dos usuários na condução dos seus destinos, para a manutenção e expansão da excelência do plano. A cada renovação do quadro gestor, a certeza de que o grupo que chega contará com a boa herança do antecessor para, todos juntos, poderem somar em função do vigor e do brilho de uma conquista que precisa e deve ser preservada. Entre todas as entidades que compõem a família fazendária do estado, somos a única para a qual todos as atenções devem convergir, sem brigas.

E mais do que nunca é preciso que a gente se una e se desdobre em função da Cafaz. O cenário para o setor de planos de saúde continua difícil, por vários fatores. Ainda assim, somos considerados pela ANS, seguidamente, o melhor Plano de Saúde do Estado do Ceará. Isso é trabalho, excelência da gestão, envolvimento colaborativo de diretores, colaboradores e usuários.

A inflação médica é fenômeno preocupante. O envelhecimento da carteira está se consolidando com muita velocidade. As patologias crônicas, como o câncer, entre outras doenças que acometem o colega mais idoso ou o seu familiar, oneram bastante o custo assistencial. O alto custo da incorporação de novas tecnologias, a utilização de órteses e próteses tem valores muito elevados. Felizmente, temos uma auditoria de muita qualidade.

Enfrentamos dificuldade para melhorar a linha de receita, daí a necessidade de buscar outras opções que possam gerar recursos para a oxigenação da carteira. A incorporação das receitas da Corretora pela Saúde tem permitido grande alívio, mas não é suficiente. Há gente pensando em substituir o nosso plano de saúde por algo mais baratos. O ICEC chama a atenção de colegas que, desavisadamente, nele pensam como solução. Contudo, nossos programas, projetos e ações são inigualáveis. O PGS e suas campanhas de prevenção têm dado a tranquilidade que todos merecemos.

Portanto, venho aqui convocar os colegas associados da Cafaz ao entendimento, ao bom-senso, ajudando-nos uns aos outros a dar continuidade à brilhante trajetória do nosso Plano de Saúde, com espírito desarmado, conscientes de que Cafaz é manutenção da saúde, é prevenção de doenças, é terapias alternativas que permitem enxergar o ser humano em sua integralidade. E assim ganharmos em qualidade de vida e felicidade.

 
Obrigado pela atenção. A Cafaz, acima de tudo.

 

LUIZ PONTES

Perto da hora do almoço, com toda a família reunida na sala, Joãozinho resolveu se abrir com seu pai e contar uma novidade:

- Pai, tenho uma coisa que preciso te contar. Eu estou gostando da filha da vizinha e decidi que vou namorar com ela.

Surpreso com a notícia, o pai, irritado e desconcertado, responde ao filho:

- Joãozinho, para com isso!

- Por que, papai?

- Eu já fiquei com vizinha e a filha dela é sua irmã! - diz ele em tom de voz mais baixo para a esposa não escutar.

Ouvindo a conversa da cozinha, a mãe chega na sala e diz:

- Pode namorar com a filha da vizinha sim, porque esse aí não é o seu pai!

De uma perspectiva neurobiológica, os seres humanos têm a capacidade de entender e sentir um ao outro. Muito disso acontece graças à ajuda dos neurônios-espelho, um tipo de célula cerebral que ajuda a observar o ambiente e a agir de acordo com ele.

 

A importância deste "espelho" começa desde a infância, quando os bebês começam a imitar as expressões faciais dos adultos.

 

A empatia é uma ferramenta particularmente importante para pessoas que vivem fora de seus países de origem, pois essas pessoas chegam a seus novos destinos com a necessidade de entender os outros, no entanto, as barreiras culturais e linguísticas tornam isso difícil.

 

Por essa razão, eles usam empatia para se conectar com os outros, apesar dessas grandes diferenças.

 

Da mesma forma, pode atuar como uma cola social, facilitando a comunicação, exercendo compaixão e motivando comportamentos pró-sociais. Além disso, a empatia pode melhorar as relações interpessoais e o bem-estar.

 

Para resumir, podemos dizer que a empatia é, então, uma ponte entre nós e os outros. Pratique esse sentimento e veja sua vida mudar para melhor!

 

Se você quiser acabar com a tosse de maneira rápida, tente a receita a seguir.

 

Você precisará de: 1 limão, 1 cebola descascada e lavada, 1 pitada de canela, 1 colher de sopa de mel (puro, de preferência) e um pedaço de raiz de gengibre com casca. Agora siga o passo a passo a seguir:

1. Em um prato, comece ralando a cebola de maneira que ela se transforme em caldo.

2. Em seguida, rale o gengibre.

3. Adicione o suco de limão e misture os ingredientes.

4. Coe a mistura diretamente em uma xícara removendo o máximo de líquido possível.

5. Adicione uma pitada de canela e uma colher de sopa de mel, e misture bem.

Idealmente, sugerimos que não reserve a receita. Tome uma colher de sopa do xarope ao longo do mesmo dia e diga adeus à tosse o mais rápido possível!

Contraindicações: Grávidas, crianças menores de 1 ano e hipertensos não devem ingerir o xarope. De todo modo, sempre consulte seu médico antes de fazer uso de qualquer remédio caseiro.

Pessoas com doenças inflamatórias crônicas, como a artrite reumatoide, e algumas doenças autoimunes podem beber bicarbonato de sódio para melhorar seus sintomas, mas há um método para isso.

 

Método: Você deve começar de uma dose muito baixa de bicarbonato de sódio - ⅛ colher de chá para um copo de água diariamente e, em seguida, gradualmente aumentar até um máximo de ¼ colher de chá por copo.

 

A dose necessária varia para cada pessoa e você saberá que uma dose é muito alta se você tiver sintomas como falta de ar e coração acelerado. Nesse caso, você tem que diminuir a dose de bicarbonato de sódio. Por outro lado, se esses sintomas não surgirem depois de beber a solução de bicarbonato de sódio, a dosagem provavelmente é boa para você.

 

Bicarbonato de sódio, nosso bom amigo que ajuda em muitas coisas, pode ter um novo uso comprovado cientificamente. Além de sua aplicação na limpeza, higiene pessoal e vários outros usos, um estudo publicado no periódico científico Journal of Immunology relata que um copo diário de bicarbonato de sódio pode reduzir a inflamação no corpo e melhorar os sintomas da artrite reumatoide. Saiba mais sobre como funciona o bicarbonato de sódio acompanhando o estudo nas seções a seguir.

 

Como o bicarbonato de sódio pode reduzir a inflamação?

Você provavelmente já ouviu falar sobre o pH, ou pelo menos viu na embalagem de algum gel corporal, sabonetes e limpadores faciais. E, embora seja certamente verdade que o equilíbrio do pH é a chave para a saúde da nossa pele, podemos generalizar e concluir que é crucial para manter o corpo inteiro saudável.

 

Pessoas com doenças inflamatórias crônicas, como a artrite reumatoide, e algumas doenças autoimunes podem beber bicarbonato de sódio para melhorar seus sintomas, mas há um método para isso.

 

Método: Você deve começar de uma dose muito baixa de bicarbonato de sódio - ⅛ colher de chá para um copo de água diariamente e, em seguida, gradualmente aumentar até um máximo de ¼ colher de chá por copo.

 

A dose necessária varia para cada pessoa e você saberá que uma dose é muito alta se você tiver sintomas como falta de ar e coração acelerado. Nesse caso, você tem que diminuir a dose de bicarbonato de sódio. Por outro lado, se esses sintomas não surgirem depois de beber a solução de bicarbonato de sódio, a dosagem provavelmente é boa para você.

 

Quem deve ficar longe de bicarbonato de sódio?

Indivíduos que estão em risco de alcalose, uma condição decorrente do pH no corpo tornando-se muito alcalino, devem ficar longe de bicarbonato de sódio, uma vez que pode piorar suas condições. Esses indivíduos incluem pessoas com certas condições de pulmão, fígado e rim, bem como pessoas que tomam certos medicamentos, como diuréticos.

 

Nota: Você SEMPRE deve discutir qualquer tratamento ou suplementação com seu médico antes de iniciá-lo, pois ele pode interagir com seus medicamentos e condições de saúde aparentemente não relacionadas de maneiras inesperadas.